Data de Hoje - 20/agosto/2019

800 policiais militares da reserva se apresentam para reforçar segurança após ataques no Ceará

A Polícia Militar do Ceará confirmou que 800 militares da reserva se apresentaram para reforçar a segurança do estado, que vive uma série de ataques criminosos. O efetivo participou de uma reunião no Ginásio Paulo Sarasate, no Centro de Fortaleza, e 150 agentes da segurança pública iniciaram o trabalho nas ruas da capital nesta sexta-feira (18).

A convocação dos policiais da reserva foi uma das medidas adotadas pela Secretaria da Segurança Pública para tentar conter a onda de ações criminosas. Desde o dia 2 de janeiro, foram confirmados 210 ataques em 46 dos 184 municípios cearenses. De acordo com a secretaria, 383 pessoas foram capturadas por envolvimento nos crimes.

Nesta sexta-feira (18), 17º dia de ataques no estado, criminosos incendiaram um ônibus no Bairro Quintino Cunha, periferia de Fortaleza. Os criminosos ordenaram que funcionários e passageiros do veículo descessem e atearam fogo; três homens foram presos, e duas mulheres estão foragidas. Não houve feridos.

Sargento Carlos Lionel acredita que pode ajudar no combate ao crime no retorno ao policiamento ostensivo — Foto: João Pedro Ribeiro/TVMSargento Carlos Lionel acredita que pode ajudar no combate ao crime no retorno ao policiamento ostensivo — Foto: João Pedro Ribeiro/TVM

Sargento Carlos Lionel acredita que pode ajudar no combate ao crime no retorno ao policiamento ostensivo — Foto: João Pedro Ribeiro/TVM

O retorno ao serviço foi o momento para reencontrar antigos colegas da corporação e também fazer um balanço do aumento da violência. “Mudou muito, a população cresceu e tudo é proporcional!”, disse o sargento Carlos Wilson Nascimento Lionel, 53 anos, que volta ao serviço após cerca de 5 anos na reserva. Para ele, hoje as facções e o tráfico de drogas são maiores. “Quando nós entramos [na PM], isso existia muito pouco”, afirmou.

Facebook Comentários