Data de Hoje - 16/Fevereiro/2019

Acusado de desviar R$ 23 milhões, ex-secretário é preso em Campo Grande

O ex-secretário de Fazenda de Dourados, João Fava Neto, foi preso nesta terça-feira (22) em Campo Grande. Ele estava foragido da Justiça desde o dia 18 de janeiro e é acusado de comandar uma organização criminosa responsável pelo desvio de R$ 23 milhões do município, que fica a 233 quilômetros de Campo Grande.
A reportagem apurou que o mandado de prisão foi cumprido nesta noite na Capital e que o ex-secretário foi levado para a 3ª Delegacia de Polícia, no Bairro Carandá Bosque.
Fava é apontado pelo MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) como o mentor do esquema de fraude em licitações para contratar empresas terceirizadas em troca de propina. Ele é sogro do deputado estadual eleito Neno Razuk (PTB) e da mais alta confiança da família da atual prefeita de Dourados.
Prisão 
Ele foi preso no dia 31 de outubro junto com o então diretor de licitação da prefeitura Anilton Garcia de Souza, com o empresário Messias José da Silva e com a vereadora Denize Portolann (PR). Depois de passar alguns dias preso na PED (Penitenciária Estadual de Dourados), Fava Neto foi levado para o Presídio Militar em Campo Grande.
Na véspera do Natal, saiu da prisão graças a uma liminar do presidente do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) Divoncir Schreiner Maran. Na semana passada, o desembargador Luiz Gonzaga Mendes Marques, relator do pedido de habeas corpus, revogou a liminar de Maran por não vislumbrar fatos novos que justificassem a liberdade e determinou que o ex-secretário voltasse para a prisão.
Na última sexta-feira (18), policiais civis foram até a casa dele e em outros endereços em Dourados e Campo Grande, mas não o encontraram. Desde então ele era considerado foragido.
Facebook Comentários