Data de Hoje - 26/Maio/2019

Aumento no valor das contas mobiliza o legislativos municipais e estadual.

Hoje quarta-feira (20) Na Câmara de Vereadores de Campo Grande-MS, está acontecendo a  audiência pública para discutir o assunto “Energia Cara Não!”. Ocasião em que une representantes da Energisa, pessoas, órgãos, instituições e entidades que se sentiram prejudicadas com o aumento entendido como abusivos.

Os valores considerados abusivos pelos consumidores têm mobilizado os legislativos municipais e estadual. A Câmara Municipal de Porto Murtinho, está representada pelos 11 vereadores, que em só côro, pedem solução em regime de urgência, Cada vereador(a),está com o seu Deputado, trabalhando para que se for o caso, estão propondo a Casa de Leis do Estado (Assembléia) a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar o motivo de tanto aumento.

Os vereadores, Flávio Abreu(DEM)Sérgio Bacha (PDT),Jaime Evandro (PSDB),Élbio Balta(PR) Rodrigo Fróes(PSD), Sônia Ferreira(PSDB), Maria Donizete(PT) Zilda Duré (DEM)Marciana Brito (PSC) Fátima Vidotti(PR) e Miltinho Abrão(MDB)

Os vereadores reclamam que a população tem ido à Câmara, pedir explicação do aumento, já que as contas em janeiro quase duplicaram de valor.

Em reportagem concedida a Jornalista Renata Volpi do Correio do Estado, o presidente da Assembleia legislativa, Paulo Corrêa (PSDB), falou que a audiência é pra mostrar que há uma organização estadual. “Estamos discutindo para que essa audiência seja técnica, pra gente poder saber o que está acontecendo e tentarmos resolver o problema”, explicou.

Sobre o aumento, Paulo Corrêa disse que tem dois lados da conversa. “Janeiro foi muito quente e houve aumento no consumo. A conta é composta por 136 itens, que diferencia imposto, entre outras coisas. Solicitei a vinda do presidente da Aneel, que virá aqui hoje e no dia 14 de março, para podermos discutir essa situação “.

Hildebrando Procópio/Renata Volpi CE

 

Facebook Comentários