Bando escondia dinheiro em móveis e concentrava ações no interior de MS

A maioria das ações executadas pela quadrilha desmantelada pela Operação All In da Polícia Federal foram executadas em um sítio na zona rural de Corumbá (a 419km de Campo Grande), onde ficava o aeródromo clandestino pelo qual os entorpecentes chegavam, via aérea, antes de serem encaminhada por terra a seus destinos finais, principalmente a Região Sudeste.

Foi durante operação neste local que a PF prendeu três integrantes do grupo com mais de 800 quilos de cocaína originária da Bolívia.

Neste sítio foi, inclusive, apreendida as seis aeronaves usadas para o transporte das drogas da Bolívia até o Mato Grosso do Sul e também parte da frota de veículos utilizada.

Espécie de sede do bando, os agentes federais encontraram nos móveis do local uma peculiaridade: alguns dos móveis tinham fundos falsos, usados pelos bandidos para esconderem dinheiro e drogas.

O caso – Com patrimônio de R$ 7,5 milhões, quadrilha de tráfico internacional de drogas e lavagem de dinheiro é alvo da operação All In em Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo, Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais.

A ação da PF (Polícia Federal), deflagrada nesta terça-feira (dia 28), cumpre 50 mandados judiciais, sendo 18 ordem de prisão cautelar, 25 mandados de busca e apreensão e sete mandados de condução coercitiva em 14 cidades.

Também serão apreendidas seis aeronaves, cinco imóveis, incluindo um aeródromo, bloqueio de valores em 68 contas correntes e de 35 veículos adquiridos por meio de práticas criminosas.

A droga chegava ao Brasil por aeronaves e, posteriormente, era distribuída na região Sudeste por via terrestre. No decorrer das investigações, três integrantes do grupo foram presos com mais de 800 quilos de cocaína originária da Bolívia. A operação conta com 150 policiais federais e às 10h será realizada entrevista coletiva na superintendência da PF em Campo Grande.

All In é uma jogada típica do poker em que a pessoa aposta todas as suas fichas em uma mão de cartas. O nome faz alusão à forma impetuosa com que a organização desenvolve suas atividades, arriscando-se no transporte de grandes carregamentos de entorpecentes.

Facebook Comentários