Com crise, JBS pode mirar em frangos e suínos no Estado

Pivô de uma das piores crises políticas e econômicas para o mercado da carne bovina brasileira dos últimos tempos, a JBS anunciou, nesta semana, aumento da produção e contratação de 500 funcionários em Mato Grosso do Sul.

Em nota à imprensa, o grupo informou que as oportunidades estão divididas em sete municípios: Campo Grande (67), Naviraí (16), Anastácio (13), Ponta Porã (20), Cassilândia (5) e Nova Andradina (2).

O destaque no entanto é para Dourados, onde está a unidade de abate de suínos da Seara. Das mais de 500 vagas, 400 são destinadas ao frigorífico. Por meio da assessoria, a companhia informou que pretende ampliar a produção dessas unidades, uma vez que “Mato Grosso do Sul é uma região estratégica para o grupo”, disse.

Para Julio Brissac, analista-chefe e estrategistas de mercado da pecuária de corte da Rural Business, essas contratações podem sinalizar um movimento da companhia que vem sendo cogitado: o de concentrar a produção de carne bovina nos Estados Unidos, onde estão 80% de todas as operações, e focar, no Brasil, no mercado de aves e suínos, ambos em fase de crescimento no Brasil.

De acordo com o analista, também chama a atenção o tipo de planta que se pretende ampliar a produção no Estado, o que indica possível mudança no foco de operações da companhia.

*Leia reportagem, de Renata Prandini, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Facebook Comentários