Data de Hoje - 21/julho/2019

Vereadoras de Porto Murtinho participam de palestras e debates, “Diálogos de Cidadania” aborda protagonismo das mulheres sul-mato-grossenses


As vereadoras Zilda Duré, Professora Marciana, Sônia Ferreira, e Fátima Vidotti, estão participando na Capital Campo Grande, de um Grande encontro, tratando de direitos dos cidadãos e cidadãs, onde o evento está trazendo o tema “O protagonismo das mulheres sul-mato-grossenses”, a 1ª edição do Diálogos de Cidadania teve início nesta quinta-feira (14.3), discutindo direitos civis, sociais e políticos das mulheres no ano de 2019. O encontro acontece no Auditório da Governadoria, no Parque dos Poderes e termina na manhã de hoje (15), abordando assuntos como os avanços e desafios do exercício dos espaços de poder e decisão pelas mulheres e o combate ao preconceito e à discriminação de gênero, raça e etnia.

Diálogos de Cidadania é realizado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul por meio da Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov-MS), com execução pela Subsecretaria Especial de Cidadania, parceria da Subsecretaria de Políticas Públicas para Mulheres e em conjunto com a Secretaria-Executiva do Codesul-MS. O evento reúne gestoras de políticas públicas para mulheres, conselheiras, primeiras-damas, vereadoras, militantes feministas e de movimentos sociais, mulheres negras e quilombolas, mulheres indígenas e técnicas que atuam em órgãos da rede de enfrentamento à violência contra as mulheres e nas políticas públicas para a igualdade racial.

Durante a abertura, a subsecretária Especial da Cidadania, Luciana Azambuja Roca, destacou a importância de discutir questões de igualdade de gênero, raça e etnia, temas que integram a construção da Subsecretaria Especial da Cidadania. “Iniciamos este encontro afirmando sempre essas pautas de forma integral e transversal. Haverá um assunto diferente por mês envolvendo todas as temáticas que farão parte da nova Subsecretaria Especial da Cidadania que tem oito subsecretarias vinculadas, onde além da política pública da mulher nós temos a igualdade racial, a juventude, população indígena, LGBT, pessoas idosas, pessoas com deficiência e comunitários”, revelou.

À frente da Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres (SPPM), a nova subsecretária, Giovana Corrêa Vargas, aproveitou para contar alguns planos para o ano atual: “Este ano pretendemos nos esforçar para aumentar o atendimento principalmente no interior dando ênfase nas cidades fronteiriças. Além disso, a Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres está intensificando a campanha do protagonismo para a mulher durante todo o mês de março”, afirmou Giovana.

Estiveram presentes também as vereadoras eleitas em municípios fronteiriços de Mato Grosso do Sul, como Porto Murtinho, Bela Vista, Antônio João, Ponta Porã, Laguna Carapã, Coronel Sapucaia, Tacuru e Japorã. A vereadora de Campo Grande, enfermeira Cida Amaral, citou o nome de cada uma delas e deixou seu recado: “Estou feliz porque as mulheres estão começando a ocupar o seu espaço, mesmo que a duras penas. Me sinto honrada em ver que ocupamos os espaços políticos. Sugiro aqui ao Estado que se crie um grupo de mulheres vereadoras do MS”, propôs Cida.

Para a primeira-dama do Estado, Fátima Azambuja, é necessário aumentar cada vez mais a representatividade da mulher na política. “Aqui na Capital são 29 parlamentares municipais e apenas duas são mulheres. É um número ainda muito pequeno. Precisamos nos unir de todas as formas possíveis e conquistar nosso espaço”, alertou Fátima.

Apresentada pela secretária-adjunta da Cidadania, Maria Thereza Trad, a ex-secretaria Nacional de enfrentamento à violência contra a mulher, da Secretaria de Políticas Públicas para a Mulher da Presidência da República, Aparecida Gonçalves, trouxe a palestra de abertura tratando sobre “Direito à igualdade, à equidade e a viver sem violência”. Antes de iniciar sua fala, a ministrante saudou a vereadora Marielle Franco lembrando que já se passou um ano de seu assassinato e, até agora, o caso não foi solucionado. “Marielle presente!”, respondeu a plateia emocionada.

Na sequência houve a roda de conversa sobre “Cidadania na perspectiva de gênero, raça e etnia”, mediado por Rhaissa Siviero, gestora municipal de Amambai. Participaram do debate Jacqueline Machado, juíza coordenadora da Coordenadoria da Mulher em situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso do Sul (TJMS); Marta Nunes da Costa, doutora em filosofia e ciência política, com atuação em estudos feministas e professora na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS); e Angela Vanessa Epifanio, bacharel em serviço social, membro do Coletivo de Mulheres Negras Raimunda Luzia de Brito e ex-presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher.

Nesta sexta-feira (15.3), a partir das 8h, haverá posse do “Parlamento Feminino da Fronteira”, projeto “MS Fronteiras” – Codesul-MS. Já no debate o assunto será “A participação da mulher nos espaços de poder e decisão”.

Alexander Onça – Subsecretaria Especial de Cidadania (Secid)

Folha de Murtinho.

Facebook Comentários