Henrique deixa passado palmeirense para trás na chegada ao Corinthians

A chegada ao Corinthians coloca uma pedra na ligação de Henrique com o Palmeiras, arquirrival do Timão e time em que o zagueiro atuou em duas passagens, somando 161 jogos: a primeira em 2008 e a segunda entre 2011 e 2014. Ele assinou contrato até o fim de 2019.

– Tenho muita vontade de vestir essa camisa, é uma honra muito grande. Quando recebi a notícia de que poderia dar certo, foi uma felicidade grande. Tive momentos no Fluminense, no Napoli, momentos diferentes. É tudo passado, vivo um presente muito feliz. O passado tem coisas boas, coisas ruins, daqui para frente é vida nova, tudo novo – afirmou o zagueiro.

 Henrique é o novo camisa 3 do Corinthians (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Aos 31 anos, o zagueiro chega para substituir Pablo, que retornou ao Bordeaux, da França, com o fim de seu empréstimo. Por isso, vestirá a camisa 3.

A tendência é que, quando estiver regularizado na CBF e em boas condições físicas, ele tome a vaga de Pedro Henrique e forme dupla com Balbuena.

– Tive três treinos com bola, estou um pouco cru ainda, trabalhando para, o quanto antes, estar à disposição do professor. Comecei um pouco mais tarde que a maioria dos jogadores, vou tentar melhorar a parte física – explicou o jogador.

Apesar de ter acerto com o Timão já há algumas semanas e já vir frequentando o CT para fazer trabalhos na academia, o jogador só assinou contrato na última semana, quando conseguiu a liberação definitiva do Fluminense.

Henrique é o sexto reforço apresentado pelo Corinthians em 2018. Antes dele, chegaram o lateral-esquerdo Juninho Capixaba, o volante Renê Júnior, os atacantes Júnior Dutra e Emerson Sheik e o meia Mateus Vital.

SAÍDA DO FLUMINENSE

– Do Fluminense a gente vai ter um tempo para falar ainda, tem muita coisa para ser dita, mas tem o momento certo para falar sobre isso. A gente já tinha uma conversa quando acabou o campeonato. Foi se alimentando, o Fuminense deu uma barrada nisso, mas aí as coisas foram acontecendo. Às vezes, há males que vêm para bem. Demorou um pouco, mas deu tudo certo.

SELEÇÃO BRASILEIRA

– O futebol é muito dinâmico, o Corinthians é uma grande vitrine, uma grande janela para tudo. Meu pensamento é poder ajudar o Corinthians a conquistar seus objetivos. A gente almeja voltar, mas tenho que buscar a cada treino a possibilidade de mostrar meu trabalho. Tem jogadores de muita qualidade aqui, o elenco é forte, vamos buscar nosso espaço. Estamos preparados para fazer um grande ano.

LIBERTADORES

– Libertadores é um dos campeonatos mais importantes do mundo, é uma expectativa muito grande de ajudar. Sabemos da dificuldade que é, tem equipes que entram em campo às vezes não pensando só em futebol. Essa mescla de idades faz a diferença também. Não adianta pegar só jogador cascudo. O que puder fazer para ajudar, vou fazer para poder dar alegrias à torcida.

Facebook Comentários