Jovem perde 47 kg com dieta após não conseguir cirurgia bariátrica pelo SUS

Um problema de saúde serviu de ‘empurrão’ que a gestora de recursos humanos Janine Freitas, 28 anos, que mora em Cuiabá, precisava para se preocupar com a obesidade. Após sofrer uma disfunção na vesícula, ela tentou uma cirurgia bariátrica pelo Sistema Único de Saúde (SUS), não conseguiu e então decidiu mudar os hábitos alimentares. Cortando frituras, massas e doces, conseguiu eliminar 47 kg em menos de um ano. De um Natal para o outro, passou de 133 kg para 86 kg.

No início da dieta, as frituras e comidas gordurosas foram substituídas por alimentos frutas e alimentos integrais.

As dores na vesícula vieram depois de uma reunião com os amigos. “Comi pizza em uma festa e às 3h da manhã, comecei a sentir uma dor insuportável”, contou. A jovem foi hospitalizada. O diagnóstico da causa da pedra na vesícula foi claro: má alimentação.

Jovem com os amigos em foto tirada no ano passado (Foto: Arquivo pessoal/ Janine Freitas)
Jovem com os amigos em foto tirada no ano
passado 

“Antes, no café da manhã, comia dois pastéis e um copo de caldo de cana”, disse. Na geladeira, as comidas industrializadas deram lugar a produtos integrais e frutas.

“Não estou de dieta, não é algo que me restringe, mas agora o que eu como é saudável”, disse. No início do processo de emagrecimento, Janine perdeu 13 kg evitando frituras.

A luta para tentar emagrecer começou há três anos, quando entrou na fila do SUS para cirurgia bariátrica, mas não

conseguiu. “Passei esse tempo todo na fila e eles sempre alegavam que faltava equipamento e adiavam”, disse.

Foi então que a jovem decidiu emagrecer por conta própria. “O problema na vesícula me ajudou de certo modo. Só seguindo as recomendações do nutricionista por causa do problema de saúde, consegui emagrecer 26 kg”, disse.

Ela mostra vestido que usava antes da perda de peso (Foto: Reprodução/ TVCA)
Ela mostra vestido que usava antes da perda de peso
(Foto: Reprodução/ TVCA)

Segundo Janine, o que ela mais procura é uma vida saudável. “Não quero ser magra, quero ser saudável”, afirmou. Para isso, a jovem não se restringe. “Se estou na casa de alguém, vou comer o que tiver, mas com pouco eu já me satisfaço”, contou.

A reeducação alimentar foi pontecializada com a prática de exercícios físicos. “Comecei a fazer caminhada e depois me matriculei em uma academia e hoje treino regularmente”, disse. Ela faz musculação e aeróbica cerca de duas horas por dia, de segunda a sexta.

A jovem pretende agora realizar por meio do SUS cirurgias para reduzir o excesso de pele em consequência da perda de peso. “É um processo muito burocrático, mas eu não tenho condições de pagar”. As cirurgias que deseja fazer custam cerca de R$ 20 mil.

Ela faz exercícios para potencializar processo de emagrecimento (Foto: Reprodução/ TVCA)
Ela faz exercícios para potencializar processo de emagrecimento 
Facebook Comentários