Data de Hoje - 18/Março/2019

Polícia Federal investiga greve dos caminhoneiros

Polícia Federal afirmou nesta sexta-feira (25) que está investigando se há crime por parte dos caminhoneiros que estão em greve e bloqueiam partes de rodovias em todo o Brasil.

“Em relação ao movimento de paralisação dos caminhoneiros, a Polícia Federal informa que já está investigando a associação para prática de crimes contra a organização do trabalho, a segurança dos meios de transporte e outros serviços públicos”, afirmou a PF em nota.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, disse na noite da quinta-feira (24) que há indícios de locaute, ou seja, uma ‘aliança’ entre caminhoneiros autônomos e empresas de transporte para forçar o governo a reduzir o preço do diesel.

Mesmo depois de um acordo firmado entre o governo e representantes dos caminhoneiros na noite da quinta-feira (24), a paralisação continuou em todos os estados e no Distrito Federal.

Em pronunciamento no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer acionou na tarde da sexta-feira forças federais para desbloquear as estradas, com militares podendo tomar e dirigir os caminhões.

“Muitos caminhoneiros, aliás, estão fazendo sua parte, mas infelizmente uma minoria radical tem bloqueado estradas, impedido que muitos caminhoneiros levem adiante o seu desejo de atender a população e fazer o seu trabalho”, afirmou temer.

Em razão da paralisação, há registros de falta de alimentos em supermercados e de combustível em postos de gasolina.

O transporte coletivo em diversas cidades foi afetado, indústrias pararam atividades e voos começaram a ser cancelados por falta de combustível nos aeroportos.

O que é locaute?

Locaute (termo originado a partir da palavra em inglês lock out) é o que acontece quando os patrões de um determinado setor se recusam a ceder aos trabalhadores os instrumentos para que eles desenvolvam seu trabalho, impedindo-os de exercer a atividade. Ou seja, agindo em razão dos próprios interesses, e não das reivindicações dos trabalhadores.

Facebook Comentários