Ponte desaba com força da correnteza e deixa parte de cidade isolada Prefeito deve decretar estado de emergência para conseguir recursos

As fortes chuvas da última semana continuam causando estragos. Em Jardim, a ponte de concreto sobre o Rio dos Velhos, construída em 2014, desabou parcialmente. A passagem interditada deixa isolada a região produtora de grãos e boi gordo do município. O prefeito, Guilherme Monteiro, deve decretar estado de emergência para conseguir recursos e recuperar a estrutura de forma emergencial.

Com a correnteza do rio, um dos blocos da ponte se deslocou e deixou a passagem interditada. “Com pouco mais de três anos de uso, a ponte cedeu, devido às chuvas intensas que caíram na região, e os nossos produtores, tanto os grandes como os pequenos, estão contabilizando um prejuízo muito grande”, relatou o prefeito. Segundo ele, a situação se agrava com a falta de alternativas de acesso para escoamento da produção de soja, que está sendo colhida, e a saída de gado em pé para os frigoríficos.

Como alternativa, a prefeitura iniciará a recuperação e o cascalhamento da estrada que corta o banhado da região, conhecida como Água Amarela, para garantir a passagem dos produtores da região. As ações serão feitas em parceria com a Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul). “É a única alternativa que dispomos”, disse o prefeito.

Em Campo Grande, a Agesul abriu processo para contratar técnicos que vão periciar a ponte sobre o Rio dos Velhos, para definir as causas e convocar a empreiteira responsável pela obra para refazer o lance que desabou. Análises preliminares, segundo o órgão, apontam que houve afundamento de um dos jogos de esteio de sustentação da ponte e rompimento da cabeceira.

Facebook Comentários