Data de Hoje - 22/Março/2019

Por onde andam os candidatos de Campo Grande?

Está mais fácil encontrar a turma do Pokémon Go do que candidatos em Campo Grande. Nunca vimos uma eleição tão “destemperada”, sem sal e sem açúcar. A emoção é que nem carro de pobre ou de esquecido, está batendo no zero. Não sai do lugar. Os jornais, eletrônicos e em papel, capricham suas manchetes, colocam os melhores jornalistas para cobrir o importante pleito. Mas, lemos e esquecemos no minuto seguinte. Até o momento, apenas quatro candidatos colocaram-se em condições de disputa, pela ordem nas pesquisas eleitorais: o “enfant terrible” dos Trad, o prefeito mais odiado da história da cidade, a jovenzinha de belo perfil e nenhuma cultura (apesar de ter vivido no distrito de Culturama), e o “general” da tropa de trogloditas do Bolsonaro. Os demais pertencem ao cenário eleitoral. São como a porta, as janelas, os montes e rios.
No polo inverso do “medidor de emoções” está a vontade de eleger um dos candidatos. Entre ausentes, voto em branco, voto nulo e indecisos, somam-se terríveis 30%. Esse percentual invalida toda e qualquer medição de votos que está sendo realizada. Cria um quadro de total indefinição, como nunca visto. E o pior, cresce a cada dia. Tem muitos preferindo procurar Pokémon Go. Apesar de alienante, diverte. Triste dias, tristes partidos. Mas o mais importante é procurar o Empre-go. Esse o discurso que interessa.

Facebook Comentários