Projeto da ponte sobre o Rio Paraguai chega ao Congresso NacionalDebate sobre a construção já dura três anos

A construção da ponte rodoviária sobre o Rio Paraguai, entre as cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta, no Paraguai, deu mais um passo para sair do papel. Na quinta-feira (23), o Palácio do Planalto encaminhou ao Congresso Nacional a mensagem 77-2017, com o acordo sobre a obra, para que os parlamentares aprovem. A ponte, que terá extensão de 2,5 quilômetros, com custo estimado em R$ 300 milhões, é necessária para se criar a Rota Bioceânica.

Essa etapa do processo é resultado de uma negociação que já dura três anos. Em 2014, no Senado Federal, houve um debate sobre a construção da ponte, que foi considerada prioridade do governo brasileiro na época para viabilizar a Rota Bioceânica, Atlantico-Pacífico, com 1.950 quilômetros. A via possibilitará o acesso da produção sul-mato-grossense aos portos do Oceano Pacífico.

Além desta obra, estava prevista a pavimentação de 508 quilômetros da rodovia, entre as cidades paraguaias de Carmelo Peralta e Filadelfia, e desta até Ponzo Hondo, em território paraguaio.

Reportagem completa está na edição de hoje do Correio do Estado.

Facebook Comentários