Data de Hoje - 16/Outubro/2018

Ressaca arrasta barco, inunda prédios e causa incêndio em carro em Santos

A forte ressaca que inundou duas pistas da avenida da praia de Santos, no litoral de São Paulo, no último domingo (21), continua causando transtornos em várias partes da cidade. Um carro, que estava estacionado em um prédio que ficou alagado por conta da ressaca, pegou fogo na manhã desta segunda-feira (22) por conta de um curto circuito.. Ninguém ficou ferido.

A ressaca aconteceu no fim da tarde do último domingo (21). O volume de água foi tão grande, que chegou a invadir alguns prédios e clubes que ficam no bairro da Ponta da Praia. Durante o dia, a Base Aérea de Santos registrou rajadas de vento de 90 km/h. A ventania derrubou árvores e interrompeu duas vezes a travessia de balsas entre Santos e Guarujá. Já a elevação da maré chegou a 2,60 metros.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local e controlaram o fogo rapidamente. O veículo ficou totalmente destruído por causa das chamas.

Na noite do último domingo, uma embarcação de médio porte foi arrastada pela ressaca e destruiu parte das muretas, um dos principais pontos turísticos da cidade. Ninguém ficou ferido.

Por conta dos alagamentos, a Defesa Civil de Santos e a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) bloquearam os acessos de veículos à avenida Bartolomeu de Gusmão a partir do Canal 6 até o Aquário da cidade. Também houve restrição em praticamente toda a avenida Saldanha da Gama até a avenida dos Bancários.

Na noite do último domingo, funcionários da Prefeitura de Santos já iniciaram os trabalhos de limpeza da região. A drenagem das galerias pluviais será realizada nesta segunda-feira (22). As balsas, que chegaram a ter seu funcionamento suspenso, operou normalmente nesta segunda-feira. O canal do Porto de Santos permanecia fechado desde às 10h30 do último domingo.

Muretas quebradas
Não é a primeira vez no ano que a ressaca provoca estragos na região da Ponta da Praia. Em abril, parte das tradicionais muretas de contenção da orla, consideradas um dos cartões-postais da cidade, foram destruídas por causa da força das ondas. As obras de reconstrução das muretas começaram dias após o incidente, mas até o momento ainda não foram concluídas.

Frente fria
Além da frente fria vinda do Paraná que chegou ao litoral paulista neste domingo, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet/SP) prevê ainda uma queda brusca de temperatura na região a partir desta segunda-feira (22). A temperatura mínima deve ficar entorno de 8 ºC e a máxima não deve passar dos 17 ºC, segundo os meteorologistas.

Árvore caiu no Canal 7 e foi colocada por moradores próximo à calçada (Foto: Luiz Santos/Arquivo pessoal)
Árvore caiu no Canal 7 e foi colocada por moradores próximo à calçada (Foto: Luiz Santos/Arquivo pessoal)
Rua Afonso Celso de Paula Lima ficou tomada pela água (Foto: G1)
Rua Afonso Celso de Paula Lima ficou tomada pela água (Foto: G1)
Avenida Epitácio Pessoa também ficou inundada em vários trechos (Foto: Lucas Chiaratti/Arquivo Pessoal)
Avenida Epitácio Pessoa também ficou inundada em vários trechos (Foto: Lucas Chiaratti/Arquivo Pessoal)
Água também entrou em prédios que ficam na Ponta da Praia (Foto: Carlos Martiniano/Arquivo pessoal)
Água também entrou em prédios que ficam na Ponta da Praia (Foto: Carlos Martiniano/Arquivo pessoal)

Avenida da praia ficou interditada por conta da ressaca (Foto: Carlos Martiniano/Arquivo pessoal)

Avenida da praia ficou interditada por conta da ressaca (Foto: Carlos Martiniano/Arquivo pessoal)
Facebook Comentários