Data de Hoje - 21/Março/2019

Rio Aquidauana chega a 6 metros e Defesa Civil decreta alerta

Devido às chuvas que têm atingido o Estado nos últimos dias, a Defesa Civil decretou situação alarmante, nesta quinta-feira (28), em Aquidauana depois do rio que dá nome a cidade chegar a 6 metros de altura, cerca de 3 metros acima do nível normal.

De acordo com o tenente-coronel da Defesa Civil, Fábio Santos Coelho Catarineli, o nível do rio subiu 117% de terça-feira (26) para hoje, saltando de 2,76 para 6 metros, conforme dados integrados da Sala de Situação do Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul) e da Defesa Civil Municipal de Aquidauana. A partir de 7 metros, o nível do rio entra em estado de emergência.

Em fevereiro de 2018, quando a região foi atingida por uma das maiores inundações da década, o nível do rio chegou 7,42 metros. “O rio Aquidauana é afetado pelas chuvas localizadas. Como são esperadas chuvas acima da média para esse período estamos monitorando de forma constante”, afirma.

Três réguas medem o nível do rio nas estações de Palmeiras, Aquidauana e Estrada MT-738. No Estado, outro rio com nível de alerta é o Coxim. Nesta quinta-feira, as águas atingiram 4,21 metros de altura. A partir de 5 m, o rio entra em estado de emergência, podendo afetar a cidade.

ESTRADA INTERDITADA

Segundo o site o Pantaneiro, a chuva, que durou a noite toda e ainda cai na região pantaneira, interrompeu o acesso à Piraputanga pelo distrito de Palmeiras. A única forma de seguir para a região é passando por Aquidauana.

Ainda conforme o site, moradores de Piraputanga informaram que por volta de 12h, a chuva se intensificou e causou alerta nos moradores do distrito.

AVISOS

Pessoas que moram em áreas de risco, como encostas de rios, devem ficar em estado de alerta e acompanhar diariamente a previsão do tempo. “Além disso é extremamente importante se cadastrar no serviço de SMS da Defesa Civil para receber avisos”, explica Catarinelli.

Para aderir ao sistema gratuito, o cidadão deve enviar mensagem de texto para o número 40199 com o CEP da residência. A partir do cadastramento, o telefone e o respectivo endereço são automaticamente incluídos na lista de envio dos alertas sempre que houver risco de desastres naturais na região indicada.

28 FEV 19 – 17h:16FÁBIO ORUÊ

Facebook Comentários