Sobra de vagas em universidade aumenta com retorno do vestibular

Depois de sete anos utilizando as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) como única via de ingresso aos cursos de graduação, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) “ressuscitou” o vestibular este ano. Com a medida, a sobra de vagas aumentou.

Segundo a UFMS, o índice de ocupação das 5.265 vagas oferecidas no verão de 2018 foi de 94%, ou seja, 316 lugares não foram aproveitados. No ano passado, conforme relatório divulgado pela instituição de ensino, a taxa de preenchimento ficou em 96%, com 5.220 vagas abertas e resto de 184 ociosas.

O acesso via Sistema de Seleção Unificado (Sisu), que aproveita as notas do Enem, contemplou 70% das vagas ofertadas em 2018. Os outros 30% foram destinados ao vestibular, que contou com 8 mil candidatos. A UFMS dispõe de 114 cursos de graduação presenciais em dez municípios.

A universidade alega que tem ampliado as formas de acesso, de modo a ocupar as vagas que sobram. Entre as opções, estão as transferências de outras instituições de Ensino Superior por meio de programa de mobilidade ou intercâmbio e o ingresso de portador de diploma de curso superior.

* Leia a reportagem, de Jones Mário, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

Facebook Comentários