Veterinário diz que onça-parda capturada em cima de árvore em MS tinha ferimento em pata traseira

O médico veterinário do Centro de Recuperação de Animais Silvestres (Cras), Lucas Cazat, afirmou que a onça-parda capturada em cima do pé-de-jaca, em Dourados, município distante 214 quilômetros de Campo Grande, apresentava apenas um ferimento na pata traseira, mas nada que comprometesse a saúde do animal.

Foram cerca de 30 horas para capturar o felino em cima da árvore. A Polícia Militar Ambiental (PMA) e os veterinários do Cras fizeram vigília durante à noite para garantir a segurança da onça e dos moradores do bairro Vila Rosa.

Foi quase uma operação de guerra para resgatar o animal. Após acertarem uma dose do tranquilizante, a onça que estava no topo caiu para o meio da árvore e só depois derrubaram o felino na jaula.

“Preservar o animal, você viu que tem muro, tem de colocar colchão em cima do muro para que ela não venha a cair e bater a cabeça”, afirmou o sargento Leandro, do Corpo de Bombeiros.

Depois de imobilizar o animal, foi necessário aplicar mais uma dose de tranquilizante para fazer o transporte da onça com segurança para o hospital veterinário de uma universidade para realizar os exames.

“O procedimento que temos de fato a fazer é esperar o animal acordar para a gente reavaliar os parâmetros. se houve alguma enluxação em algum membro, mas a princípio está tudo ok”, afirmou o veterinário.

A onça-parda deve ser transferida para o Cras, em Campo Grande, na quinta-feira (1º).

Facebook Comentários