Share on facebook
Share on skype
Share on email
Share on whatsapp

Bancários da Caixa realizam manifestação contra o assédio sexual e moral nesta terça-feira (5)

Bancários da Caixa realizam manifestação contra o assédio sexual e moral nesta terça-feira (5)

Bancários e bancárias da Caixa Econômica Federal realizam, nesta terça-feira (5), ato alusivo ao Dia Nacional de Luta Contra o Assédio Sexual e Moral. Em Campo Grande, a manifestação dos bancários acontece a partir das 9h, em frente à agência da Caixa, na rua Treze de Maio com a rua Marechal Rondon, no centro da capital.

Idealizado pelo Comando Nacional dos Bancários, o ato tem como principal objetivo intensificar as denúncias e a exigência das devidas apurações dos relatos sobre as práticas de assédio sexual e moral contra a categoria bancária, principalmente contra funcionárias da Caixa, cometidas pelo ex-presidente do banco, Pedro Guimarães. Após pressão e mobilização do movimento sindical, o executivo pediu demissão do cargo na última quarta-feira (29).

A investigação conduzida pelo Ministério Público colheu relatos de funcionárias da Caixa que disseram ter sido assediadas por Pedro Guimarães quando ele pedia para tirar fotos, entre outras situações. Gravações de áudio revelam ainda casos de assédio moral que Guimarães praticava contra bancários da instituição, com voz alterada e xingamentos. As denúncias tornaram-se públicas na última terça-feira (28), em matéria publicada pelo site Metrópoles.

“As denúncias são graves e não podemos admitir este tipo de prática criminosa. Exigimos que as investigações do caso prossigam e, se confirmadas, que levem as devidas punições ao ex-presidente do banco público. Precisamos de mais respeito às mulheres, condições de igualdade no trabalho e respeito e acolhimento às funcionárias que denunciaram os casos na Caixa”, ressalta a presidenta do Sindicato dos Bancários de Campo Grande-MS e Região (SEEBCG-MS), Neide Rodrigues.

O ato também será realizado nas redes sociais, com o uso da hashtag #BastaDeAssedio. Assédio sexual é crime e está previsto no Código Penal brasileiro (art. 216-A).

Campanha Nacional

Durante a mobilização pelo Dia Nacional de Luta, os trabalhadores e trabalhadoras das instituições financeiras também vão lançar a Campanha Salarial 2022.

Além do aumento salarial, as reivindicações dos bancários incluem melhorias nas condições de trabalho, saúde do trabalhador, combate ao assédio moral, igualdade de oportunidades, dentre outras.

Outra demanda da campanha é o fim das demissões e do fechamento de agências. Desde 2013 houve uma redução de 77 mil postos de trabalho na categoria bancária; e as quatro maiores instituições financeiras (Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander) fecharam 1.007 agências entre março de 2021 e março deste ano. O resultado é a piora do atendimento aos clientes nas agências.

Mas os lucros das instituições financeiras continuam bilionários. Em 2021, os cinco maiores bancos do país (Caixa, BB, Itaú, Bradesco e Santander) lucraram R$ 107,7 bilhões, 34,1% maior do que no ano anterior.

“Os bancários estão sobrecarregados e ainda enfrentam a insatisfação da população, diante da queda na qualidade do atendimento provocada pela redução do número de agências e do quadro de funcionários. Os clientes e bancários precisam ser tratados com respeito, para isso, é preciso parar as demissões e retomar as contratações”, destaca a presidenta do sindicato.

Fonte: Assessoria de Comunicação do SEEBCG-MS