Share on facebook
Share on skype
Share on email
Share on whatsapp

CNH verde e amarela: Confira o que muda com a nova emissão do documento em MS

A partir das 18h desta sexta-feira (27), o antigo modelo da convencional CNH (Carteira Nacional de ) deixa de ser produzido pelo Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), para dar espaço ao novo modelo do documento, desta vez, verde e amarelo, lançado pela Secretaria Nacional de Trânsito.

Por conta da mudança, as emissões do documento no Estado serão paralisadas até o dia 1° de junho, para que o departamento ajuste o sistema e comece a emitir o novo modelo. Ou seja, na próxima segunda (30) e terça-feira (31) não haverá emissão de CNH.

O que muda minha CNH?

A mudança segue a resolução número 886/2021 do  (Conselho Nacional de Trânsito), que reflete no visual do documento: verde e amarelo. A habilitação ganha um formato padrão internacional, o que facilita a identificação dos países signatários da Convenção de Viena. Na tabela deverão constar as categorias para as quais o motorista está habilitado. Apesar da tabela apresentar subcategorias (A1, B1, C1, D1, C1E, D1E).

novo modelo da CNHNovo modelo da CNH será verde e amarela. (Foto: Divulgação/Detran-MS)

Vale ressaltar que as categorias de CNHs nacionais não serão alteradas. A indicação de carteira temporária ou definitiva será indicada no canto superior direito pela letra P ou D, respectivamente. O quadro de observações, que indica eventuais restrições médicas e se o condutor exerce atividade remunerada, ficará logo abaixo da tabela de categorias.

A nova CNH começa a ser emitida no início do mês, mas quem já possui o documento válido, não precisa se preocupar, pois a versão atual continua sendo válida. Caso o condutor queira po novo modelo, pode solicitar a segunda via, pagando a taxa de serviço. Normalmente, o prazo de entrega é de 3 dias úteis.

Lançamento

Na próxima quarta-feira (1°), o secretário Nacional de Trânsito, Frederico Moura Carneiro, participa do lançamento nacional do novo padrão, no auditório do Bioparque do Pantanal, junto ao diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Espíndola Trindade Junior, secretário executivo do Ministério da Infraestrutura, Bruno Eustáquio, do diretor-presidente do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), Gileno Barreto e demais membros da equipe.

 “Com relação aos requisitos internacionais, a nova CNH vai trazer um código MRZ, aquele utilizado em passaportes, permitindo o embarque em terminais de autoatendimento.  Além disso, o novo documento também terá uma tabela com as categorias e subcategorias de habilitação, permitindo que aquele condutor seja facilmente identificado fora do Brasil, além de traduções em outros dois idiomas, inglês e espanhol”, explicou Carneiro.

Um dos objetivos da mudança é deixar a habilitação mais moderna, com o  e a filiação efetiva do condutor. “Vamos sediar o lançamento do novo modelo de CNH, o que nos deixa muito felizes por fazermos parte desse momento de modernização na área de políticas voltadas para o trânsito em nosso País”, finaliza o Rudel.