Share on facebook
Share on skype
Share on email
Share on whatsapp

Comunidades e propriedades preparam-se para prevenir fogo no Pantanal

Ação do Sebrae, BID e Bombeiros de MS vai para locais estratégicos para promover curso de brigadista, oficinas e palestras, em projeto alinhado com o programa Pró Pantanal

Mato Grosso do Sul

Conselheiro do Sebrae MS, Alfredo Zamlutti, presidente da FAEMS, acompanha orientação dos Bombeiros de Porto Murtinho

A proteção do Pantanal contra o fogo tem como medida mais eficaz a prevenção dos incêndios, para evitar registros como os que ocorreram nos últimos anos. Essa regra é válida e difundida pelo Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul, especialista na atuação de combate às chamas no bioma. Para dar amplitude nessa proposta, há um trabalho de formação e orientação dentro de fazendas, comunidades e entidades. 

Uma série de cursos, palestras e oficinas ocorre neste mês de março em áreas estratégicas para proteção do bioma, como é o caso da APA (Área de Proteção Ambiental) Baía Negra (Ladário), Comunidade Passo do Lontra (Estrada Parque), Distrito de Albuquerque (Corumbá), propriedade rural no Pantanal do Nabileque e nos municípios de Porto Murtinho e Rio Verde de MS.

Essas medidas são promovidas pelo Sebrae/MS, Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul e BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), com apoio da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Federação das Associações Empresariais de MS (FAEMS), Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul).

A ação de prevenção e combate ao fogo está, ainda, alinhada com o Pró Pantanal – Programa de Apoio à Recuperação Econômica do Bioma Pantanal, uma iniciativa do Sebrae que tem parceria do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e atua para recuperação econômica, com fomento na economia criativa, economia da diversidade e aos negócios que já existem e sofreram impactos pelo incêndio.

Como exemplo de que prevenção contribui para reduzir danos no Pantanal, como é o caso da parceria entre Sebrae/MS, BID e Bombeiros, essa preocupação em 2021 fez com que fosse registrado 63% menos focos de incêndio no bioma ano passado, na comparação com 2020. Esse indicativo vem de dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), catalogados pelo Centro de Monitoramento do Tempo e do Clima (CEMTEC/MS), órgão que é vinculado à Semagro.

Para conseguir dar a dimensão que o Pantanal exige, os Bombeiros mobilizaram equipes nas unidades de Aquidauana, Coxim, Porto Murtinho, Corumbá e a coordenação fica com Campo Grande. O Subtenente lotado no Centro de Proteção Ambiental, Santiago Silva Júnior, reforça que há três formatos de trabalho sendo executados: o curso, a oficina e a palestra. Para cada um, existem direcionamentos focados.

“Existe uma frase que é: não tem mérito nenhum em apagar um incêndio, do tamanho que for, se você não pode evitá-lo. Temos que trabalhar a prevenção, sempre. Com o curso de brigadista, por exemplo, as pessoas formadas vão ter condições de prevenir o fogo. Quando o fogo estiver no início, existem técnicas e equipamentos para controlá-lo. Aqui é muito forte a cultura de colocar fogo, tanto na zona rural, como na cidade, estamos trabalhando para criar melhor orientação”, explica o Subtenente Santiago.

A analista do Sebrae/MS, Kátia Muller, reforça que os incêndios trazem impactos para os empresários. “Hoje temos cerca de 32 mil pequenos negócios no território pantaneiro que continuam sofrendo impactos econômicos devido aos incêndios. O agronegócio e toda a cadeia do turismo (artesanato, alimentação, hospedagem, piloteiros, guias turísticos, grupos extrativistas) são os mais impactados. Estas ações estão acontecendo em todas as microrregiões, ou seja, contemplando os 12 municípios que compõe o Pantanal sul-mato-grossense.”

Confira locais onde ações de prevenção acontecem

Legenda: Bombeiros de Corumbá realizam oficina com moradores e funcionário de fazenda na APA Baía Negra, em Ladário

Alinhado na preocupação de proteger o bioma, um dos locais que vai se preparar contra o incêndio é a Comunidade Passo do Lontra, que foi atingida por um fogo forte no começo deste mês, uma das ocorrências de maior dimensão agora em 2022. Os Bombeiros da unidade de Corumbá ministraram o Curso de Brigadista para membros da comunidade nos dias 21 e 22. 

Na APA Baía Negra, a unidade dos Bombeiros de Corumbá ministrou oficina Prática de Combate e Prevenção, inclusive demonstrando medidas de primeiro-socorro para as duas equipes de combate a incêndio que existem no local, o Esquadrão Onça-Pintada e o Esquadrão Sucuri. Essa ação aconteceu no dia 19 deste mês.

O Distrito de Albuquerque, no município de Corumbá, vai ter moradores passando pela palestra Mitigação, prevenção, combate a incêndios e uso racional do fogo no dia 23, com atuação também dos Bombeiros de Corumbá. Em 2021, a região foi atingida por incêndio que ameaçou o sistema de abastecimento de água e as residências.

Os Bombeiros de Corumbá ainda fazem oficina Prática de Combate e Prevenção na Fazenda Catarina, que fica no Pantanal do Nabileque, envolvendo funcionários da propriedade, bem como das fazendas Pensamento e São Fernando.

Na Comunidade Salobra, que fica no município de Miranda, os Bombeiros de Aquidauana fazem oficina prática de combate e prevenção no dia 23. Ainda serão feitas palestras de Mitigação, prevenção, combate a incêndios e uso racional do fogo em Rio Verde de MS, no dia 25.

Bombeiros de Aquidauana promovem palestra com gerente, proprietário e funcionários de fazendas da região

Em Porto Murtinho, houve ação neste dia 22 com orientação dos Bombeiros sobre a prevenção de incêndios florestais, durante o Dia da Oportunidade, promovido pelo programa Cidade Empreendedora. O evento reuniu empreendedores e pequenos produtores. O conselheiro do Sebrae/MS, Alfredo Zamlutti, presidente da Federação das Associações Empresariais de Mato Grosso do Sul (FAEMS), acompanhou as atividades e pontuou a importância de manter esse trabalho. “A seca é algo alarmante. Os campos estão correndo risco enorme. Conversei com a comandante do Batalhão dos Bombeiros de Porto Murtinho, que é de Corumbá sobre a situação. Agora, a situação está mais previsível, vamos dizer, porque os Bombeiros estão mais aparelhados nas regiões de Murtinho e Corumbá”, apontou. 

“No curso, há uma carga maior de atividades, tratamos de primeiros-socorros, aulas práticas, manutenção de materiais, teoria do fogo. A oficina serve para treinamento, tem duração menor que o curso e é voltada para a prática. A palestra é feita em duas horas e ataca um tema específico, como prevenção, realização de aceiros, cuidados com o fogo”, detalha o Subtenente Santiago, dos Bombeiros.

A mesma preparação de proteger o Pantanal contra o fogo foi aprimorada com palestra para gerentes e funcionários das fazendas Barro Preto e Nova Bahia, em Aquidauana, neste dia 18 de março, no Quartel do Corpo de Bombeiros local. No começo do mês, no dia 14, o Sindicato Rural de Miranda recebeu os Bombeiros de Aquidauana também para a realização de palestra.