Share on facebook
Share on skype
Share on email
Share on whatsapp

Em bandeira vermelha, Itaporã determina toque de recolher a partir das 19h e lei seca

Em bandeira vermelha, a prefeitura de Itaporã, cidade no sul de Mato Grosso do Sul, publicou decreto com medidas restritivas contra a Covid-19, com o objetivo de conter a propagação do vírus.

Entre 25 de junho e 7 de julho, o toque de recolher será a partir das 19h de segunda a domingo e fica ainda proibido o consumo de bebidas alcoólicas em bares, conveniências, tabacarias e afins.

A medida foi publicada no Diário Oficial do município nesta quarta-feira (23).

De acordo com o Programa de Saúde e Segurança na Economia (Prosseguir), a cidade ocupa a bandeira vermelha, o que representa grau de risco alto para o contágio. O novo mapa situacional e as recomendações são válidas para o período de 25 de junho a 7 de julho.

Durante a vigência do toque de recolher, fica autorizada a entrega de alimentos, bebidas e medicamentos até a meia-noite. Eventos continuam proibidos e o uso de máscara de proteção em vias públicas segue obrigatório, inclusive no trânsito.

O comércio poderá abrir com limitação de público, com isso fica proibido a entrada de menores de 12 anos e maiores de 60 anos.

Últimas notícias

Supermercados devem limitar a entrada a 40% da capacidade; padarias, açougues, farmácias e outros só podem atender até quatro pessoas e lojas em geral, até cinco pessoas.

Restaurantes, lanchonetes e sorveterias devem abrir com 50% da capacidade. A venda de bebidas alcoólicas está liberada para compra e consumo em casa, sendo vedado o ato de beber nos estabelecimentos comerciais.

As igrejas devem abrir com apenas 20% da capacidade e recomendar aos fiéis com comorbidades que se abstenham de comparecer.

Conforme a Prefeitura de Itaporã, a fiscalização da vigilância sanitária seguirá intensificando a fiscalização para verificar o cumprimento do decreto municipal.

Até esta quarta-feira (23), a cidade já confirmou 46 óbitos e 1.814 casos em decorrência da doença desde o início da pandemia, sendo 13 confirmações nas últimas 24 horas.