Share on facebook
Share on skype
Share on email
Share on whatsapp

Entidades falam em crime político na Amazônia e que região é dominada pela violência

As mortes do indigenista Bruno Pereira, 41, e do jornalista britânico Dom Phillips, 57, na região daTerra Índígena Vale do Javari, na Amazônia, gerou uma onda de críticas de entidades ambientalistas e indígenas, que afirmam que a região amazônica é dominada pela violência e que o assassinato de ambos foi um crime político.

Um dos suspeitos investigados pelo desaparecimento e morte dos dois, o pescador Amarildo da Costa Oliveira, o Pelado, 41, confirmou participação no crime e levou a PF (Polícia Federal) ao local em que os corpos foram enterrados na mata.

Agora, a corporação aguardará os resultados de perícias para confirmar a identidade dos restos humanos.