Produtores pedem ajuda de parlamentares para conter furto de gado em cidade de MS

O recorrente furto de gado no município de Porto Murtinho foi motivo de queixa levada por produtores rurais, por meio do prefeito Derlei Delevatti (PSDB), à Alems (Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul). Em reunião na manhã desta quarta-feira (22), o presidente da Casa de Leis, deputado Paulo Corrêa (PSDB), recebeu representantes do município para tratar do assunto.

No encontro, eles pediram auxílio dos parlamentares e do Executivo para reforçar a segurança na zona rural do município. Além dos prejuízos, eles destacam os riscos à saúde dos consumidores em função da carne furtada que acaba sendo comercializada se forma clandestina. “Percebemos que o furto de gado na região de Porto Murtinho conta com a participação de muita gente. Pois, furtam o gado e depois ainda vendem essa carne, comercializam. Chegaram a prender responsáveis pelo furto que, no outro dia, foram liberados”, ressaltou Paulo Corrêa.

“Vamos estudar a implementação de uma ação para combater o crime de abigeato, visando também identificar o grupo de pessoas que está praticando esse crime. Vamos envolver o Departamento de Operações de Fronteiras e a Coordenadoria de Vigilância Sanitária”, afirmou o secretário de estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira.

Para o prefeito de Porto Murtinho, uma possível solução seria a implantação de patrulhamento na área rural. “São muitos casos que estão ocorrendo em fazendas próximas à cidade, em locais próximos á sede dessas fazendas. É preciso, por isso, reforçar a segurança. Nós buscamos a possibilidade de um patrulhamento da Polícia Militar para atuação preventiva”, sugeriu.

Para pedir auxílio do Judiciário na questão, foi agendada reunião com o presidente  do TJMS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) na quinta-feira (23).