Reabertura gradual do comércio em SP deve começar em 11 de maio As medidas devem começar em cidades grandes do interior, como Araçatuba, Presidente Prudente, que não são próximas à capital

9/10

O plano gradual de reabertura da economia de São Paulo que deverá ser anunciado na próxima quarta-feira (22) pelo governo do Estado começará a ser implementado só a partir de 11 de maio. Até lá, esclarece o governador João Doria Jr., não muda nada em relação ao que pode ou não funcionar no estado. “A quarentena será mantida exatamente como está, até 10 de maio. Após 10 de maio, poderá ser flexibilizada, se a medicina indicar e as pessoas respeitarem o índice de isolamento médio de 50% em todo o estado”, disse o governador.As medidas devem começar em cidades grandes do interior, como Araçatuba, Presidente Prudente, que não são próximas à capital.

Quando a quarentena foi prorrogada, na semana passada, o comitê de gestão da crise da covid-19 passou a se debruçar sobre um plano para estabelecer quais setores e quais regiões do Estado de São Paulo poderão voltar a funcionar gradativamente antes.

Isso vai depender da utilização de leitos hospitalares, sobretudo de UTI, sua comparação com a demanda da região e o grau de urgência e segurança para reabrir cada setor. “Tudo será feito gradualmente e sempre respeitando a ciência”, ponderou Doria, diante de certo frissom causado por manchetes que dão conta da reabertura gradual da economia paulista.

Aliados do governador admitem que, caso o número de casos cresça muito nas próximas semanas, mesmo essa abertura gradual pode ser postergada.