Share on facebook
Share on skype
Share on email
Share on whatsapp

Zambelli recorre de decisão que liberou Renan na relatoria da CPI. Na ação, movida no Tribunal Regional Federal da Primeira Região, Zambelli argumenta que não ficou demonstrado o alegado ‘grave risco’ à ordem constitucional e à harmonia entre os Poderes, caso o senador permanecesse suspenso. A parlamentar sustenta, ainda, que a ação fere os princípios da moralidade e da impessoalidade administrativas.

CPI da covid-19 foi instalada na última terça-feira (27). Calheiros foi designado relator da comissão pelo presidente eleito, senador Omar Aziz (PSD-AM), o que confirmou o amplo acordo feito há semanas pelos membros.

Na tentativa de impedir Calheiros na CPI, aliados do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), entre eles Zambelli, acionaram a Justiça. O pedido foi inicialmente aceito pela Justiça Federal de Brasília, mas acabou sem efeito pelo TRF-1, que derrubou a medida e permitiu o senador ser designado para o posto.

Agora, Zambelli recorre da decisão. Mais cedo, senadores governistas da comissão, Eduardo Girão (Podemos/CE), Marcos Rogério (DEM/RO) e Jorginho Mello (PL/SC), protocolaram junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) mandado de segurança para que o alagoano seja substituído na função.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com